Alunos do CIC na Linha da Frente do Banco Alimentar

Prof.ª Maria José Queirós
29/06/2020

Numa altura extraordinariamente difícil para a vida em comunidade, depois de um longo confinamento que muitos, jovens e adultos, teimam em desafiar, só porque lhes apetece, é um orgulho saber que temos alunos disponíveis a sair de casa para ajudar os outros. Assim responderam ao apelo da emergência alimentar lançado pelo Banco Alimentar e pela Escola e participaram na linha da frente da campanha.

 

Estavam exaustos, como todos, no final deste ano atípico, mas saíram de casa, não para conviver, encher aglomerados, desrespeitar indicações ou fazer compras no centro comercial. Mas para dar exemplo de solidariedade!


A chamada de Isabel Jonet, presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, era clara: "As pessoas mais vulneráveis que, em resultado das medidas decretadas para conter a propagação da pandemia, ficaram privadas da assistência alimentar que normalmente recebem, vieram juntar-se mais cerca de 60 mil pessoas, vítimas da situação gerada por esta nova realidade que vivemos.” E, por isso, a Catarina, a Diana e o Carlos saíram, porque eram precisas mãos e sorrisos, que a máscara não esconde, que lembrassem a quem passava que urgia acautelar o risco de situações de rutura de apoio alimentar, de isolamento, de desespero.


Obrigada! Estamos, pois, orgulhosos, porque o Valor da nossa Escola mede-se pelos valores das vossas ações que contribuem para a concretização do lema “CIC – uma Escola de Futuro com Valor(es)”.

 


Prof.ª Maria José Queirós