Despedida do E@D na disciplina de História A – 11.º PT

Prof.ª Paula Oliveira
19/04/2021

«Há escolas que são gaiolas e há escolas que são asas.
Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do voo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o voo. Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são pássaros em voo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o voo, isso elas não podem fazer, porque o voo já nasce dentro dos pássaros. O voo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.» (Rubem Alves)

 

Confinamento numa escola onde se trabalha para diferença não significa, necessariamente, desalento, incumprimento de metas, dificuldade em avaliar. Paradoxalmente, significou, em muitos momentos, proximidade, desafio, oportunidade, encorajamento e empoderamento.


Aos alunos do décimo primeiro ano, da turma de Património e Turismo, foi lançado o repto para, na última aula de História A de E@D, revelarem, mas sobretudo partilharem os seus talentos artísticos. Três dos alunos aceitaram o desafio e presentearam a turma com atuações plenas de gozo, envolvimento e talento.


Todos os tempos e espaços curriculares são importantes para se darem oportunidades de aprendizagem diferentes, mas, sobretudo, para valorizar os talentos e escolhas de cada um, partilhando cultura no sentido universal e inclusivo.


Para os alunos, este foi também um tempo de valorização do elogio ao outro que está ao lado na sala de aula, às vezes, há vários anos, e do qual muitas vezes nada se sabe.


Para nós, educadores e professores, estes reptos levam-nos a refletir em torno do ato de educar e de aprender na nossa escola, lembrando-nos de que aqueles não podem ser dissociados das particularidades que permitem configurar as escolas como contextos educativos incontornáveis na sociedade que queremos e para a qual contribuímos através das aprendizagens que proporcionamos no crescimento dos jovens.


Pode assistir aqui

 


Prof.ª Paula Oliveira